Home / Notícias / Após denúncia, Rafael de Angeli visita bolsão do Victório de Santi

Após denúncia, Rafael de Angeli visita bolsão do Victório de Santi

Vereador confere funcionamento do Ponto de Entrega Voluntária

 

Após receber queixas de uma moradora do Jardim Victório de Santi, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no Ponto de Entrega Voluntária (PEV) do bairro na segunda-feira (11) para verificar o funcionamento da unidade. “A moradora me disse que teve dificuldades para fazer o descarte, porque os funcionários não permitiram que ela depositasse todo o material que levou. Vim pedir esclarecimentos e conferir o trabalho do bolsão”, explica o parlamentar.

Ao questionar os funcionários sobre eventuais problemas, a resposta que obteve foi a de que o PEV está funcionando normalmente. “O que acontece, com certa frequência, é que as pessoas tentam descartar materiais proibidos, como gesso, lixo domiciliar e coisas do gênero. Também temos casos em que a pessoa traz as coisas todas misturadas. Aí pedimos que ela as separe aqui ou que retorne com tudo dividido, porque tem um lugar certo para cada tipo de material: os bags para recicláveis, uma caçamba para madeira, outra para vegetação e outra para entulhos, que, em geral, são restos de construção, além dos outros materiais que podemos receber”, informa um funcionário que prefere não se identificar.

Durante a visita do vereador, um caminhão da Cooperativa Acácia de Catadores foi ao local para recolher os recicláveis. “Eles passam todos os dias, evitando o acúmulo de materiais aqui”, explica outro funcionário. Ele acrescenta que o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) envia um caminhão mensalmente para recolher os entulhos e volumosos.

Pouco depois, o morador André Luiz Vicente chega para descartar madeiras e recicláveis na unidade. “Sou usuário antigo desse PEV, venho sempre que preciso e nunca tive problemas, pelo contrário, acho que o serviço funciona muito bem”, declara.

“Pelo que pude constatar, o PEV está funcionando normalmente. Talvez seja necessário divulgar um pouco mais o funcionamento dos bolsões, os materiais permitidos e as quantidades, para que a população os utilize corretamente”, conclui Angeli, que entrou em contato com a moradora para esclarecer suas dúvidas sobre o serviço. “Sabemos que a quantidade de material que pode ser descartado é pequena, mas já existe um diálogo entre a Câmara Municipal e a Prefeitura para aumentar esse volume, facilitando a vida da população.”

 

Serviço

No site do Daae, encontra-se a seguinte informação: “Os bolsões estão limitados a receber até 0,5 (meio) metro cúbico de entulhos por gerador por mês e até 1 (um) metro cúbico por descarga de resíduos volumosos (madeiras, sofás, móveis em geral, vegetações e podas de árvores), ou seja, o equivalente ao que pode ser transportado em um veículo utilitário ou veículo tipo caminhonete de pequeno porte”. Pneus, resíduos eletroeletrônicos e lâmpadas fluorescentes também podem ser descartados.

Já resíduos domiciliares, industriais, gesso, de serviços de saúde e de oficinas não podem ser depositados nos bolsões, que funcionam todos os dias, inclusive nos fins de semana.

Informações detalhadas sobre materiais, quantidades, endereços e outras orientações podem ser obtidas no site da autarquia: www.daaeararaquara.com.br/residuos-solidos/pontos-de-entregas-de-entulhos.html

 

Confira as fotos em https://photos.app.goo.gl/MqFTC1G1U4LvHFG77

Compartilhe

Leave a Reply