Home / Memorial da Câmara Municipal / Biografias / Biografia do 7º prefeito eleito pelo povo, Waldemar de Santi

Biografia do 7º prefeito eleito pelo povo, Waldemar de Santi

 

Biografia

Waldemar de Santi nasceu em 9 de março de 1931, na cidade de Araraquara/SP, filho de Victorio Antonio de Santi, genovês nascido na Itália, e de Victoria Pasqualle, filha de imigrantes italianos.

De família numerosa, tinha os irmãos Antonio, Adelino, Armando, Olga, Orlando, Maria de Lourdes e Vanildo.

Desde a infância, para ajudar o orçamento familiar, entregava leite e após o retorno da Escola Estadual “Pedro José Neto”, onde realizava seus estudos primários, debulhava milho.

O menino Waldemar gostava de futebol e jogava como beque central nos campinhos de futebol do bairro Santana, conhecido como “Turcão”.

Foi empacotador da Fábrica de Meias Lupo e realizou estudos no Colégio Duque de Caxias/escola técnica do comércio.

Exerceu por anos a profissão de contador até montar uma indústria de refrigeração no começo da Rua 9 de Julho, denominada “De Santi & Companhia Ltda.”.

Bacharelou em Direito pela Fefiara.

Casou com Carmen Osmaly Golinelli e dessa união nasceu sua única filha, Junia Maria (in memoriam).

Industrial e advogado.

Homem simples, pai amoroso, carismático e influente personagem da política local e regional.

Seriedade e retidão foram os ícones de sua personalidade.

 

Vida política no Poder Legislativo

Jovem, iniciou sua vida política aos 24 anos de idade, candidatando-se como vereador, nas eleições de 1955, sagrando-se eleito para a 3ª Legislatura de 1956 a 1959.

Reconhecido pelo trabalho desenvolvido neste primeiro mandato, foi reeleito vereador para a 4ª Legislatura, de 1960 a 1963.

Reconduzido como vereador mais votado para a 5ª Legislatura, de 1º de janeiro 1964 a 31 de janeiro de 1969, mandato esse de cinco anos.

Novamente participa das eleições e é reeleito vereador para a 6ª Legislatura, de 1º de fevereiro de 1969 a 31 de janeiro de 1973.

Eleito vereador mais votado para a 7ª Legislatura, de 1º de fevereiro de 1973 a 31 de janeiro de 1977.

Durante seus cinco mandatos, participou como membro e presidente de diversas comissões permanentes da Casa de Leis, dentre as quais Finanças e Orçamento; Justiça, Legislação e Redação; e Saúde Pública, Educação e Assistência Social.

Participou de várias comissões de estudos, entre as quais a comissão para estudar e apresentar planos, a fim de solucionar e legalizar os problemas da televisão em Araraquara. Também participou do Conselho Permanente das Indústrias (CPI).

Foi líder, de 1964 a 1975, do partido que representava.

Permaneceu consecutivamente como vereador por 21 anos na Câmara Municipal de Araraquara.

 

Vida política no Executivo

O seu primeiro mandato como prefeito foi na 8ª Legislatura – período de 1977 a 1983, após sagrar-se vencedor nas eleições de 15 de novembro de 1976.

Mandato exercido ainda no período da Ditadura Militar no país, nessa época, a cidade de Araraquara, de acordo o Censo de 1970, contava com 100 mil habitantes.

De Santi fazia questão de atender a população no saguão do Paço Municipal e sua gestão foi baseada nas leis fundamentais e estruturais.

No ano de 1988, se candidatou e foi eleito para sua segunda gestão como chefe do Executivo, para a 10ª Legislatura – período de 1989 a 1992.

Assumiu a Prefeitura em um momento de crise no país, de recessão e inflação altíssima, mas seu bom senso orientava suas condutas.

Em 1996, concorreu novamente e foi eleito para o terceiro mandato ao cargo de prefeito, para a 12ª Legislatura – período de 1997 a 2000.

Na qualidade de administrador integral, mesmo com muitos desafios, exerceu a missão de governar com a capacidade e jogo de cintura próprios dos grandes administradores.

Foi o último chefe do Executivo da cidade a cumprir mandato antes do início da vigência da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Durante seus mandatos, criou a Fundesport, o Comtur e a Fundart. Entre suas principais obras estão a construção do Terminal Rodoviário na via Expressa e a realização dos conjuntos habitacionais no Selmi Dei e no Yolanda Ópice, entre muitos outros feitos, como a criação da Umed – Centro de Especialidades e Exames.

Waldemar de Santi foi o primeiro político de Araraquara, na era do voto popular iniciada em 1947, a deixar a vereança na Câmara Municipal e se eleger diretamente para a Prefeitura na legislatura seguinte.

 

Outras atividades exercidas

Presidente do Clube 27 de Outubro.

Tesoureiro da Casa Betânia.

Presidente do Aeroclube.

Diretor da Associação dos Empregados do Comércio de Araraquara.

Conselheiro do Hospital Beneficência Portuguesa, entre outras.

 

Falecimento

Foi com profundo pesar que a cidade de Araraquara soube do falecimento do ex-vereador e ex-prefeito Waldemar de Santi, ocorrido no dia 17 de abril de 2014, aos 83 anos de idade.

A Prefeitura de Araraquara decretou luto oficial de três dias e o Poder Legislativo suspendeu o expediente neste dia, sendo o corpo velado no saguão da Câmara Municipal. O sepultamento ocorreu no jazigo da família, no Cemitério São Bento.

 

Homenagens póstumas

Foi homenageado denominando o Centro de Eventos de Araraquara e Região (Cear), através da Lei nº 8.260/2014.

 

Homenagens familiares

Sua esposa, Carmem de Santi, foi homenageada, denominando o Fundo Social de Solidariedade, através da Lei nº 8.516/2015.

Seu pai, Victório de Santi, foi homenageado, denominado um Conjunto Habitacional, através da Lei nº 4.462/1995, e seu nome está na rua pelo Decreto nº 4.526/1981.

 

———————————————————

 

Texto/matéria: Silvia Gustavo/Memorial

 

Fontes:

  • Ficha cadastral do vereador – Siscam
  • Decreto Municipal nº 10.625/2014
  • Fotos arquivo próprio
  • Caderno especial – O Imparcial “Araraquara – sua história política”, 21/03/1999.

 

Compartilhe

Leave a Reply