Home / Cidade / Proibição de fogos de artifício ruidosos é defendida na Tribuna Popular

Proibição de fogos de artifício ruidosos é defendida na Tribuna Popular

Na Tribuna Popular da 94ª Sessão Ordinária, realizada na Sessão Ordinária de terça-feira (5), Vinicius da Silva Motta, credenciado pela Sociedade de Assistência à Família (Saaf), e a médica veterinária Carla Stivaletti falaram sobre os aspectos relevantes na proibição de fogos de artifício e a importância do projeto de lei de autoria da vereadora Juliana Damus (Progressistas) envolvendo o tema.

“Essa lei é extremamente necessária para a nossa cidade. Os fogos com ruídos causam muito incômodo para a sociedade em geral. Estive conversando essa semana com um adolescente que é autista e ele me relatou as sensações que tem, como medo, pânico, tremores, e isso afeta muito sua vida”, afirmou Motta, lembrando que o mesmo vale para idosos e animais. “Durante o Réveillon, há um aumento muito grande nas clínicas veterinárias de animais em situação de pânico”, completou.

O orador também parabenizou Juliana pela “iniciativa de trazer esse projeto que já foi aprovado em várias cidades para Araraquara” e todos os protetores de animais de Araraquara, “sejam eles voluntários independentes ou ligados à Ongs”.

Carla explicou que “os cães ouvem quatro vezes melhor do que a gente, e a capacidade cognitiva deles é equivalente à de uma criança de três anos. O que justifica o pânico que os fogos geram nesses animais, provocando focos de ansiedade, tremor, convulsões, que podem levar meses para estabilizar. Muitos já estouraram vidros de blindex no desespero por conta de fogos”.

A médica veterinária entende que “podemos viver muito bem sem os fogos; eles não fazem diferença nenhuma na nossa vida. Precisamos começar a pensar no próximo com empatia, seja ele um cão, um idoso que está internado ou uma criança com autismo”, finalizou.

 

Confira as fotos aqui

Compartilhe

Leave a Reply