Home / Notícias / Rafael de Angeli confirma que postinho que mais atende gestantes está em situação precária

Rafael de Angeli confirma que postinho que mais atende gestantes está em situação precária

O vereador esteve no CMS do Jardim Iguatemi, onde as demandas vão de falta de cortinas a equipamentos nunca utilizados por falta de materiais específicos

 

Na tarde da quarta-feira (6), o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no Centro Municipal de Saúde (CMS) “Enfª Kimiko Yuta”, no Jardim Iguatemi, verificando as demandas dos profissionais e usuários.

A unidade é uma das que tem funcionado até as 19 horas para fazer o atendimento aos casos de dengue. O posto atende por volta de cinco bairros, o que significa cerca de 6.680 pessoas, e ainda é um dos que mais atendem gestantes na cidade. O lugar possui número razoável de funcionários, no entanto, falta pediatra fixo. O suporte tem sido feito por um profissional de outro CMS e por alunos e professores da Universidade de Araraquara (Uniara), que tem parceria com a Prefeitura.

Os funcionários também reclamaram da falta de segurança. “O local já foi furtado quatro vezes em cinco anos, e nós já recebemos ameaças e agressões verbais diversas vezes. Houve, inclusive, casos nos quais precisamos chamar a polícia. Eles vêm, mas se tivesse guardas aqui seria melhor”, destacou a técnica de enfermagem Eliza Helena Zanoni.

Ainda para aumentar a segurança do local, pedem que sejam colocadas lâmpadas nos arredores da unidade. As funcionárias também sugerem um aumento no tamanho da recepção e no número de computadores, além de um consultório odontológico mais espaçoso para melhor atender a população. O conserto de um bebedouro quebrado também é outra reivindicação.

No CMS, funciona a Farmácia Distrital, que atende a outros postos que não possuem distribuição de remédios. Segundo o profissional responsável pela entrega das medicações, no local não faltam medicamentos, mas as UPAs da cidade encaminham alguns pacientes que precisam de remédios que são de responsabilidade do Estado, não havendo disponibilidade no local.

“Notei que faltam cápsulas para o amalgamador da dentista, que os aparelhos de inalação instalados na parede não funcionam e que as persianas quebram muito fácil, por isso eles têm que se virar com papéis e papelões para evitar que o sol tome conta dos consultórios. Essas melhorias são primordiais para dar mais qualidade ao atendimento dessas 6.680 pessoas, em especial as gestantes”, destacou Angeli.

 

Confira as fotos em https://photos.app.goo.gl/wBSL93ZPmQcobWWe6

Compartilhe

Leave a Reply