Home / Cidade / Sipat 2019 se encerra com palestra sobre direção defensiva

Sipat 2019 se encerra com palestra sobre direção defensiva

Na última tarde da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat), o presidente do Legislativo municipal, vereador Tenente Santana (MDB), ministrou a palestra “Uma Gota de Direção Defensiva” no Plenarinho da Câmara Municipal. Fazendo uso de sua experiência como professor de Educação no Trânsito durante a sua carreira na Polícia Militar, Santana apresentou aos presentes dicas e dados relativos ao tema.

“O motorista costuma achar que nunca tem nada a aprender, mas não é assim”, observou, antes de exibir um vídeo com cenas de acidentes ocorridos dentro do perímetro urbano e em rodovias, apontando que “muitos acidentes não acontecem por um triz”, por uma combinação de sorte e cautela. De acordo com Santana, para não estar à mercê da sorte, o ideal é adotar a direção defensiva, ou seja, “dirigir com o objetivo de evitar acidentes, independentemente de estar certo ou errado em uma situação. A gente só faz isso quando ajusta o veículo, não dirige depois que bebeu, respeita a sinalização e os limites de velocidade”.

O vereador apresentou dados alarmantes sobre os acidentes de trânsito no Brasil, que conta com uma frota circulante de 101 milhões de veículos e 60 milhões de condutores habilitados: o país é o 5º do mundo em número de acidentes; são 247 mil por ano, com 47 mil mortes e 400 mil feridos anualmente. “Isso sem contar as pessoas que morrem depois, em decorrência dos ferimentos relacionados a um acidente. São números de guerra. Basta considerar que a guerra do Afeganistão, que durou 14 anos, matou 149 mil pessoas, uma média de 10 mil por ano. Aqui são quase cinco vezes mais. Não é fácil sobreviver ao trânsito.”

Segundo o parlamentar, as pessoas precisariam ser educadas para o trânsito nas escolas para compreenderem o seu funcionamento desde cedo. “Assim, as pessoas entenderiam que o pedestre atravessa a rua na diagonal, que o idoso abaixa a cabeça quando atravessa a rua e não vê que vem vindo um veículo, e que atrás de uma bola vem uma criança.”

Santana concluiu a palestra lembrando que dirigir defensivamente, muitas vezes, implica abrir mão do seu direito de passar, comunicar-se e até mesmo ouvir uma buzina por esperar 2 segundos para sair quando o sinal fica verde. “Não é só dirigir certo, porque você pode bater certo, ter prejuízo certo, ter uma lesão certo e até morrer certo. Vale a pena?”, encerrou.

A Sipat foi organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), composta pelo presidente, Carlos Eduardo Benedicto, a vice-presidente, Lorena Campos Queiroz e os suplentes, Milene do Nascimento Azevedo e Thiago Bordignon.

 

Confira as fotos aqui

Compartilhe

Leave a Reply